Pavilhão da Água: o futuro está próximo

A renovação do Pavilhão da Água está já na reta final. O equipamento gerido pela Águas do Porto vai entrar num novo ciclo e traz muitas novidades para ver e experimentar. O "novo" Pavilhão da Água ganhará uma maior área de exposição, um auditório e uma loja.


Pelas mãos do Arquiteto que o concebeu, Alexandre Burmester, o edifício foi ampliado e a área expositiva foi reformulada pelo consórcio composto pela FCo. e Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro, dotando-a de novos e modernos conteúdos. A tecnologia é privilegiada, mas a mecânica não vai deixar de estar presente, com alguns dos módulos já existentes a ser reenquadrados e redecorados.

Uma história com 20 anos ao serviço da educação ambiental

Desenhado para a Expo' 98 e com uma duração prevista de apenas três meses, o equipamento conta com 14 anos ao serviço da pedagogia e da sensibilização ambiental na cidade do Porto. Foi um dos espaços mais visitados durante a Expo'98 - Exposição Mundial de Lisboa, evento para o qual foi construído pela Unicer - Bebidas de Portugal, SPGS, sob o tema "Os Oceanos, um Património para o Futuro".

Posteriormente foi doado à Câmara do Porto e transferido para o Parque da Cidade, junto à entrada Norte (Estrada Interior da Circunvalação), reabrindo as portas ao público no dia 28 de dezembro de 2002.

Até 2010, o Pavilhão da Água esteve sob a gestão da Fundação Ciência e Desenvolvimento, uma instituição de direito privado sem fins lucrativos, fundada em 1995, através de um entendimento entre a Câmara do Porto e a Universidade do Porto. Em janeiro de 2011, a gestão do Pavilhão transitou daquela Fundação para a Águas do Porto.

Até ao seu encerramento para obras de requalificação, o Pavilhão teve uma procura constante por parte dos grupos escolares, turistas e público em geral e, desde a sua implementação na cidade do Porto, já passaram por este equipamento cerca de 450.000 visitantes.

Esteja muito atento. Em breve daremos mais novidades.